top of page
  • Foto do escritorArnaldo Paes de Andrade

Descubra o que é Value Chain e como ajuda na otimização de processos

Gerar valor não precisa e nem deve ser um objetivo vago para a sua empresa. É muito mais eficiente se você puder enxergar quais iniciativas realmente contribuem para esse fim. Portanto, é importante voltar o seu olhar para a sua value chain.

O termo value chain, ou cadeia de valor, se refere às funções dentro de uma empresa que contribuem para a geração de valor dela. Ou seja, são as atividades que contribuem diretamente para que ela cresça e os clientes tenham satisfação em utilizá-la.

O termo foi popularizado pelo autor Michael Porter com o intuito de ajudar as empresas a enxergarem quais das suas iniciativas são objetivamente responsáveis por gerar valor. Hoje, essa ideia está difundida em diversos segmentos.

Como as atividades da empresa são classificadas na value chain?

O primeiro passo para entender como voltar a sua atenção para a value chain da sua empresa é entender os diferentes níveis de iniciativas que a integram. A partir dessa classificação, você poderá priorizar as iniciativas corretas e, assim, obter os resultados esperados.

A seguir, veja quais são as principais diferenças entre as atividades de uma value chain na empresa:

  1. estratégicas, que são as atividades que ditam os rumos que a empresa pretende seguir, considerando seus objetivos e missão;

  2. táticas, que oferecem suporte à estratégia com ações efetivas;

  3. de base, que são menores em escala, mas contribuem para o desenvolvimento dos dois tipos maiores.

Como otimizar os processos e gerar mais valor?

Para que a value chain da sua empresa seja valorizada, é preciso desenvolver algumas iniciativas focadas nela. Antes de tudo, é necessário identificar quais processos são decisivos para a geração de valor do seu negócio. A partir daí, o seu foco deve se voltar ao aprimoramento das atividades certas.

Confira abaixo quais são os passos fundamentais para otimizar os processos da sua empresa e gerar mais valor.

Mapeie as suas atividades

Antes de percorrer qualquer caminho, é necessário termos um mapa. Então, se o objetivo é otimizar os seus processos com foco na geração de valor, você precisa fazer um mapeamento deles.

Isso envolve analisar toda e qualquer atividade realizada pela sua empresa e as iniciativas que as viabilizam. Não deixe nada de fora, já que o objetivo é ter uma visibilidade total.

Identifique conexões

Parte do processo de value chain envolve enxergar como as conexões entre as atividades da sua empresa chegam até os seus objetivos. A partir do mapeamento feito no passo anterior, você precisa identificar esses pontos.

Esse também é o momento de começar a classificar essas conexões como essenciais. Ou seja, processos ineficazes tendem a ser descartados.

Implemente melhorias

A partir das conexões de valor que você identificou, o próximo passo é encontrar formas de torná-las mais eficientes. Por exemplo, você pode diminuir os passos necessários para a atividade se completar, usar a tecnologia como apoio ou até mesmo integrar setores que estejam distantes.

O seu objetivo deve ser o de chegar até o valor de forma mais rápida e prática. Somente assim será possível otimizar a value chain da sua empresa.

Contar com uma atuação voltada à value chain é o melhor caminho para garantir eficiência e produtividade em sua empresa. Para isso, é fundamental fazer um exercício de autoconhecimento em seu negócio, algo que envolve conhecer todos os seus processos e identificar pontos de melhoria entre eles. Dessa forma, será possível obter resultados melhores com maior frequência.

Restou alguma dúvida sobre value chain? Então, deixe um comentário com a sua pergunta que teremos prazer em respondê-la.

0 visualização0 comentário

Komentarze


bottom of page