top of page
  • Foto do escritorArnaldo Paes de Andrade

Mercado pós-pandemia: um olhar sobre as tendências e oportunidades

O momento que estamos passando chegou sem aviso prévio, pegando todos de surpresa e obrigando a mudar uma série de hábitos do dia para a noite. Algumas mudanças em curso dentro das empresas por conta da transformação digital, e que estavam em processo de adaptação — como o home office —, foram aceleradas.

A tendência é que, com o fim da pandemia, algumas coisas voltem a ser como eram antes. Porém, a maioria dos processos que já estavam em transição e foram apenas adiantados deverão ser mantidos no mercado pós-pandemia.

Neste post, trazemos as principais tendência de mercado que se manterão no pós-pandemia e que alterarão de vez a forma de nos relacionarmos com o ambiente profissional. Confira!

Descentralização da carreira

A pandemia reduziu a demanda por profissionais em diversas áreas, como tradutores, redatores, designers, programadores, editores, animadores etc. Para aqueles que tinham carreiras de portfólio, ou seja, que conseguiam exercer mais de uma profissão, a adaptação foi mais natural.

Essa atividade profissional multifacetada, que já faz parte da vida de vários profissionais autônomos, dá a oportunidade para que eles explorem uma outra atividade quando uma delas estiver em baixa. A crise atual só mostrou o quanto esse modelo pode ser vantajoso e se tornar uma forma de atuação profissional preventiva.

No mundo da tecnologia, assim como no mercado financeiro, não é mais aconselhável colocar todos os “ovos na mesma cesta”, pois estamos falando de um mercado que se renova frequentemente. Uma carreira multifacetada, que oferece adaptabilidade, é a tendência que a pandemia nos mostrou ser a ideal.

Dissociação da hierarquia

O modelo corporativo tradicional nos apresenta uma hierarquia definida de forma clara, com organogramas rígidos. Essa tendência deve ser substituída por uma modelo mais colaborativo, também chamado de “wierarquia”. Em vez de uma liderança fixa, teremos um modelo transitório e concedido por projeto.

Várias empresas aproveitaram as mudanças impostas pela pandemia para testar essa descentralização. A falta de convivência física em tempo integral fez com que vários gestores se sentissem na necessidade de delegar mais do que antes, pois não estavam acompanhando em tempo real a atuação dos colaboradores. Na hierarquia descentralizada, a liderança se torna mais fluida e adequada para o regime home office.

Estabelecimento do home office

O home office sempre foi tratado como uma tendência, algo que seria inevitável em um futuro próximo, mas que vinha sendo adaptado de forma gradual. A pandemia nos obrigou a implementá-lo de forma horizontal, em todas as profissões que apresentavam esse potencial.

Várias empresas estão enxergando uma série de benefícios nesse novo processo, seja pela economia de recursos, seja pelo bem-estar dos colaboradores, que passam mais tempo com a família a não perdem várias horas se deslocando até o local de trabalho.

É bem provável que a maioria dos negócios que adotaram o home office por causa da pandemia, mantenham-no em algum grau em suas atividades.

Orientação da gestão aos dados

A gestão orientada a dados era outra tendência anunciada pela transformação digital e que fazia parte de muitas empresas de grande porte. Utilizar as ferramentas de análises de dados para retirar insights para a gestão vinha se mostrando um procedimento extremamente promissor e que já estava em franca evolução.

Quando para as pequenas e médias empresas, o hábito de gerir os negócios com base em indicadores não era bem difundido antes da pandemia. A queda na demanda fez com que muitas delas passassem a buscar nos dados e nas estatísticas as oportunidades para vencer a crise — e isso deverá ser mantido após a pandemia.

Neste post, vimos algumas tendências de mercado pós-pandemia, que devem continuar existindo quando tudo isso passar. São ações que requerem rápida adaptação e uma boa revisão de processos dentro das empresas. As corporações que foram pegas de surpresas e tiveram que improvisar deverão adaptar as suas estruturas para manter esses procedimentos quando a demanda voltar ao normal.

Sua organização está preparada para adotar de vez as tendências da transformação digital que ficarão no pós-pandemia? Veja como o seu negócio pode se transformar em uma empresa inteligente!

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page