top of page
  • Foto do escritorArnaldo Paes de Andrade

O que é Governança Corporativa e quais os benefícios para a empresa?

O que vem à sua mente diante do termo governança corporativa? Trata-se de práticas adotadas para melhorar a administração empresarial, de modo que todos os colaboradores, acionistas e gestores as sigam rigorosamente. Um ambiente harmônico é fundamental nas empresas, pois isso cria condições favoráveis, entre outras coisas, ao crescimento do negócio e percepção mais positiva por parte dos clientes.

Como veremos a seguir, a governança corporativa é composta por quatro pilares. Além disso, vamos falar dos impactos que a empresa obtém quando passa a adotar esse conjunto de práticas em seu cotidiano. Para ficar por dentro do tema e entender melhor a importância da governança corporativa, continue a leitura até o final!

Quais os princípios da governança corporativa?

Os 4 princípios que você verá a seguir foram elaborados pelo IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa). São eles: transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa.

Transparência

Um exemplo de transparência é quando a empresa disponibiliza os seus balanços financeiros aos acionistas e ao público. No entanto, o princípio vai muito além disso, englobando também o compartilhamento de informações relacionadas à gestão e tomadas de decisão, por exemplo.

Equidade

A equidade ocorre quando todos os envolvidos no negócio são tratados com educação e respeito. Significa que não há tratamento diferenciado em função do cargo, sendo, portanto, um elemento indispensável para assegurar a harmonia dentro dos limites da organização, o que se reflete também externamente.

Prestação de contas

Em um primeiro momento, a prestação de contas pode se confundir com a transparência. A diferença pode ser entendida da seguinte forma: a primeira é uma das maneiras de praticar a segunda, em especial no tocante às movimentações econômicas e financeiras da empresa. Vale salientar também que todos os envolvidos devem estar cientes das responsabilidades diante de seus atos, com clareza e sem esconder detalhes.

Responsabilidade corporativa

Uma empresa possui diversos componentes. Nesse sentido, o objetivo da responsabilidade corporativa é lidar com todos eles, para que seja assegurada a boa relação entre os envolvidos. Além de prezar pela mitigação de problemas e cizânias internas, a responsabilidade corporativa busca também encontrar oportunidades benéficas à empresa. Como exemplos do que acabamos de falar, podemos citar:

  1. capital humano;

  2. capital ambiental;

  3. capital intelectual;

  4. capital social, entre outros.

Quais os benefícios da governança corporativa?

É praticamente impossível uma empresa sobreviver focando apenas no hoje. É preciso, portanto, estar atento às ameaças e oportunidades em curto, médio e longo prazo. A governança corporativa atua justamente nesse sentido, sempre tomando por referência os quatro princípios citados.

Antes de seguirmos para os benefícios, é válido destacar que a governança corporativa não cria mais entraves burocráticos na organização. Em outras palavras, a busca por uma conduta clara e transparente por parte dos envolvidos é fundamental na hora de evitar quaisquer atritos e problemas que venham a prejudicar a operação do negócio. A governança corporativa é útil ainda no alinhamento de objetivos entre as pessoas, como gestores, acionistas e colaboradores.

Atração de investidores

Qual investidor não deseja aportar em uma empresa organizada e que tem clareza em seus objetivos? Soma-se a isso os bons números presentes nas demonstrações financeiras e uma forte cultura de compliance, aumentando, assim, as chances de receber recursos externos e expandir o negócio.

Valorização da imagem da empresa

Além de não ser fácil, construir uma boa imagem do negócio leva tempo. No entanto, quando se adota os princípios de governança corporativa, esse caminho pode ser encurtado, tornando o nome da empresa mais reconhecido perante o mercado e o público em geral. A prestação de contas é um dos fatores mais decisivos nesse sentido, pois como falamos, ele é um meio de colocar a transparência empresarial em prática.

Melhor gestão empresarial

Da mesma forma que a empresa não sobrevive sem enxergar o futuro, ela também não se mantém sem gestão. Com a adoção da governança corporativa, os gestores passam a ter maior clareza nesse sentido, o que se refletirá na tomada de melhores decisões. Na prática, um ambiente amigável e com pessoas comprometidas ajuda de modo significativo em planejamentos estratégicos da empresa, proporcionando, assim , objetivos e metas claras, mensuráveis e alcançáveis.

Mitigação de conflitos e escândalos

Em algum momento de sua existência, toda organização terá um ou mais conflitos internos. Ainda que sejam inevitáveis, é totalmente possível elaborar políticas internas de mitigação, bem como comunicá-las de forma clara a todos. Um exemplo mais concreto disso são os escândalos de corrupção nas empresas, que são noticiados com frequência na TV e Internet. Ou ainda, alguns colaboradores que agem de forma antiética na empresa, de modo a prejudicar outros profissionais ou somente a companhia.

Ainda falando sobre a questão da corrupção, em 2013 foi aprovada uma lei no Congresso Nacional, com o intuito de coibir tais práticas. Como sabemos, vários escândalos se tornaram famosos aqui no Brasil, de modo que vieram a lesar a administração pública. Dentre os principais atos ilícitos englobados na Lei Anticorrupção podemos citar:

  1. fraudes no cumprimento de contratos;

  2. fraudes em licitações junto à esfera pública;

  3. pagamento de propina.

Maior valor de mercado

Podemos aqui estabelecer um paralelo entre valor de mercado e competitividade. A governança corporativa contribui bastante para a empresa de um setor se diferenciar dos seus concorrentes, principalmente quando estes não a adotam. Um ambiente empresarial amigável se reflete em todos os âmbitos da organização, em especial a percepção dos clientes e dos potenciais investidores.

Um valor maior de mercado é justamente o fruto de uma visão de longo prazo da organização. Como falamos, a governança corporativa atua nesse sentido, ajudando os gestores na identificação de oportunidades e ameaças ao negócio. Além disso, essa valorização tende a se manter ao longo do tempo, consolidando a empresa como referência no mercado de atuação.

A governança corporativa, como vimos, é composta pelos pilares de transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa. Empresas dos mais variados portes e segmentos devem estar atentas a isso, visto que a adoção desses princípios proporciona muitos impactos ao negócio, além de promover um clima organizacional amigável, coeso e harmônico.

Gostou do conteúdo? Não saia do blog da 4biit.com sem antes seguir-nos nas redes sociais. Temos perfis no Instagram, Facebook. Linkedin e Twitter!

1 visualização0 comentário

Commentaires


bottom of page