top of page
  • Foto do escritorArnaldo Paes de Andrade

Segurança da informação em empresas: saiba quais são os riscos

Você já ouviu falar em segurança da informação? O termo, que designa todos os esforços relacionados à proteção de dados em uma empresa, é relevante para negócios digitais (como bancos online e operadoras de internet) e até para aqueles que só usam a rede para processar transações (como prestadores de serviço). Por isso, tornou-se um tópico frequente entre os gestores.

Mas o que você sabe sobre segurança da informação e proteção de dados empresariais? Confira o nosso guia completo e seja um especialista no tema!

O que é segurança da informação?

Segurança da informação é uma das principais preocupações de todo departamento de TI. Trata-se de uma estratégia para manter as informações dentro do seu negócio e evitar os cenários de vulnerabilidade ou a perda acidental de dados.

Muitas atividades englobam o conceito de “segurança da informação”, como o backup de dados e a proteção das redes. Portanto, estamos falando de uma disciplina complexa e que exige investimentos constantes.

Dados são o bem mais valioso que qualquer negócio possui: é com eles que a sua empresa garante vantagem sobre a concorrência. Imagine perder acidentalmente todos os seus contatos para outra companhia, devido a um problema com a segurança da informação — seria um desastre!

Por isso, as organizações investem cada vez mais na área. Episódios recentes de vazamento, além da ameaça do sequestro de dados, motivaram as empresas brasileiras a aumentarem o valor investido nessa área do negócio em até 12%.

No âmbito da segurança da informação, há uma série de melhores práticas que podem ajudar a garantir que um negócio não seja afetado por perda ou roubo de dados. Ao longo deste artigo, você poderá conhecer melhor algumas delas.

Por que a segurança da informação é importante?

A segurança da informação garante que os esforços de uma empresa para conquistar e manter os seus clientes não serão interrompidos por terceiros (hackers) ou por falhas do sistema (panes elétricas). Por isso, tais ações são, geralmente, tanto preventivas quanto reativas.

Há muitos benefícios de investir em uma segurança da informação forte, como:

  1. proteção dos dados da empresa;

  2. aumento da competitividade do negócio;

  3. confidencialidade e integralidade nas informações;

  4. menos dores de cabeça no dia a dia.

Quais são os riscos de não utilizar a segurança da informação?

Empresas que não investem em segurança da informação estão correndo vários riscos. A seguir, conheça os principais.

Roubo de dados

Pelo menos 78% das organizações já experimentaram algum tipo de roubo de dados, seja por contaminação com malware (35%), ataque por e-mail (21%) ou esquemas de phishing (17%). O comprometimento de informações é o motivo número um para se atacar a segurança da informação de uma empresa, o que faz dele um risco constante para aquelas que não investem na área.

Espionagem industrial

A espionagem industrial não é um mito: a prática, na maioria das vezes feita em segredo, nem sempre consiste em hackear os sistemas de uma empresa. Conversas com funcionários e o vazamento interno de informações são o que mais propõe risco para os negócios nesse sentido.

Por isso, além de se preocupar com a força da infraestrutura de TI da sua empresa, é preciso também ficar atento para a criação de políticas de segurança da informação que consigam coibir essas situações.

Sequestro de dados

Os ransomwares são recentes no cenário de TI, mas já causaram estragos enormes nos últimos anos. Esses ataques, que consistem no “sequestro” dos dados de um computador contaminado, geralmente exigem o pagamento de montantes altos em Bitcoin para a liberação dos dados da empresa (que não é garantida).

Sem backups e um forte sistema de firewalls e antivírus, todas as empresas estão sujeitas a esse risco, que, além de sofrerem com um gasto inesperado (caso se escolha pagar o resgate), demonstram vulnerabilidades que não podem ser deixadas de lado.

Bring Your Own Device

A tendência de trazer o próprio dispositivo para a empresa (BYOD, ou Bring Your Own Device) é outra que oferece riscos para as organizações. É mais fácil garantir a segurança de dados de um sistema fechado, no qual se tem controle e acesso a todos os dispositivos conectados, do que em um sem controle sobre os dados que passam pela rede.

Computadores pessoais, por exemplo, podem estar infectados com malware que causará danos a todo o negócio ao ser colocado em rede. Por isso, uma política de segurança forte deve incluir diretrizes claras para situações como essa e precisa contar com todos os colaboradores, não só a equipe de TI.

Qual é o papel da TI na segurança da informação?

É a TI que implementa boa parte das melhores práticas relacionadas à segurança da informação, portanto, o setor tem papel estratégico nas empresas no século XXI. Agora que boa parte dos negócios estão informatizados, cabe a esse departamento lidar com os desafios que citamos no tópico anterior.

Que tal conhecer algumas das melhores práticas que são executadas pela TI? Confira!

Manter os softwares e antivírus atualizados

Um dos principais desafios da TI é garantir que as aplicações, os antivírus, os firewalls e os recursos utilizados por uma empresa para se defender no dia a dia estejam atualizados. Afinal, esse é um dos principais motivos pelos quais elas se tornam vulneráveis. Softwares desatualizados abrem uma brecha para que hackers explorem partes sensíveis do código e consigam acesso às informações sigilosas da sua empresa.

Certificar-se de que todas as atualizações foram recebidas pelos computadores em rede é um dos papéis do administrador do sistema e um dos primeiros passos em direção às melhorias na segurança da informação.

Estabelecer controles de acesso

Outra tarefa estratégica da TI é monitorar e estabelecer controles de acessos para as informações da empresa. Nem todos os colaboradores de um negócio precisam ter acesso a todas as informações sobre ele, portanto, há dados que devem ser limitados a quem carrega determinado cargo ou executa uma função específica. Se qualquer um — mediante login e senha — consegue visualizar esses dados, eles não estão protegidos.

Erro humano e má fé são problemas que comprometem a segurança da informação em uma empresa, e cabe à equipe de TI a tarefa de estabelecer controles de acesso e limitar quem pode ver o quê.

Criar políticas de segurança

A segurança da informação é uma das disciplinas mais dinâmicas que existem e, para que consigam fazer bem os seus trabalhos, os profissionais de TI precisam buscar atualização constante. Eles devem conhecer os riscos e as maneiras de preveni-los, além de precisarem estar aptos a criar políticas de privacidade e segurança que protejam as informações da empresa.

Como vimos, investir em segurança da informação é fundamental para as empresas de hoje. Implementar barreiras e bloqueios para que não haja vazamentos é uma constante no dia a dia da TI, que deve determinar como cada dado entra e sai do sistema.

E aí, conseguiu entender o que é segurança da informação e como ela protege as empresas todos os dias? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário!


1 visualização0 comentário

コメント


bottom of page